Visão Jurídica - Lesão "incurável"

26/09/2012 12:01

 

Olá caros amigos leitores Soberanos, ao som de "I heard it throught the grapevine", me veio a necessidade de escrever sobre o que Laor teria dito sobre Ganso: "Ele tem uma lesão incurável".

Tal afirmação é um verdadeiro tiro no pé do representante Santista, pois nosso Ordenamento Jurídico atual é pautado pelo que chamamos de Boa Fé Objetiva, ou seja, para fazer qualquer tipo de negociação, o sujeito deve adotar todas as medidas necessárias para atender expectativas geradas na parte contrária, de acordo com os princípios de confiança e honestidade.

Dessa forma, se em algum momento Laor, cônscio da lesão "incurável", deveria ter avisado o SPFC sobre tal, antes da finalização do contrato.  Se não o fez, sabendo, agiu plenamente de má-fé, o que não é lícito em nosso ordenamento jurídico.

Então me parece que, confirmando a situação, o SPFC terá direito de desfazer o negócio ( o que não é o caso) ou pedir uma indenização ou abatimento no valor pago.

Veja-se, não se trata de afirmar que Ganso é uma mera mercadoria, mas os valores basilares do Ordenamento Jurídico, devem ser aplicados também no Direito Desportivo e nas negociações de atletas.

Sendo assim, "an passant", me parece que Laor falou demais, se foi para provocar os São Paulinos, não logrou êxito, se foi para contar certa vantagem na negociação, podemos dizer que a "vaca foi para o brejo" ou no caso de Santos, foi para o Porto.

Saudações Soberanas

Aurelio Mendes - @amon78

 

© 2010 Todos os direitos reservados.

Crie um site gratuitoWebnode